Barriou paga o lanche

Capturar@sergipefalando

Hoje, por acaso, reencontrei nas lembranças do Facebook uma foto minha que era usada como meme. Foi o suficiente para lembrar de um episódio, que de tão aleatório achei que merecia um post explicativo. Então foi o seguinte:

Na hora em que batia os parabéns para um amigo, uma colega minha tirou uma foto do vulto da minha cara, que mais lembrava o cartaz do filme A Múmia, de 1999. Obviamente ela começou a rir, e logo mandou no grupo de WhatsApp. Em alguns minutos, já tinham feito uma montagem e a foto já tinha rolado em outros grupos. Algumas pessoas só riram, outras ironizaram. Eis que um belo dia, eu abro o Facebook e vejo a mesma foto sendo usada como meme nos comentários de um post. Na hora eu fiquei meio pensativo, pessoalmente ofendido, e até digitei um textão pra mandar pra pessoa, mas desisti. Comecei a pensar que ela não teve a intenção e que de nada adiantaria eu pedir pra apagar a foto.

Daí, comecei a pensar comigo mesmo: quem barriou realmente paga o lanche? Por um segundo eu não quis pagar. Vivemos no mundo onde se usa meme adoidado, compartilhamos fotos que viralizam sem pensar nas consequências para quem as protagoniza, mas, quando a gente percebe que fomos nós que viramos o meme, a gente fica barriado. Hoje em dia, eu jamais ficaria barriado se fosse comparado a um meme (inclusive eu fico FORÇANDO imitações de alguns), mas não sei, talvez algum tipo de meme ainda me barreie, vai saber. Se nem os gifs da Gretchen agradaram a todos…

Com o tempo, a foto foi caindo no esquecimento (como todo meme) e essa colega meio que a deixou de lado, mesmo que eu ainda ache que ela a tenha guardada em alguma pasta no Google Drive. Mas confesso que fiquei meio encucado com o monstro que ela poderia ter criado. Em terra de internet, quem debocha de si mesmo é rei (inclusive esse post é um auto deboche), e eu, que vivo supostamente tentando ser debochado e aproveitando pra rir de qualquer piada, não soube lidar muito bem quando o deboche era comigo. Sabe aquela expressão  — “Barriou, paga o lanche” — que todo Sergipano adora usar? Então, as pessoas vivem pedindo pra quem barriar pagar o lanche, mas acho que no fundo a maioria delas não pagaria. E elas até poderiam pagar, mas só depois de negociarem o preço. Ou seja, ninguém quer mais pagar o lanche. No máximo, a gente chama um amigo pra ir comer lanche com a gente, mas sem a possibilidade de pagar o lanche caso ele barreie. “Ô vey, barriou foi? Então pague o lanche!”

Pra quem não costuma pagar o lanche, sugiro que tente não se barrear, principalmente na internet, onde o deboche é a forma de pagamento. E peço também que não me convidem para um lanche se você não for pagar, porque hoje em dia eu pago todos os lanches que barreio, inclusive na internet. E, se bobear, ainda encho de molho rosé e peço outro.

Advertisements

O que acontece quando gigantes assassinos destroem uma cidade na segunda temporada de Ataque dos Titãs

FINALMEEEEEENTE CARALHOOOOO! Eu tô gritando que a tão aguardada segunda temporada de um dos melhores animes dessa geração está trazendo novos episódios, e com um trailer incrível desses bicho.

Só para situar quem ainda não conhece, o anime aborda uma condição assustadora e aparentemente sádica, que é a situação social de um mundo dominado por um “mal” exterior (normalmente evidenciada como premissa em diversas séries de zumbi ou demônios, etc), a diferença é que Ataque dos Titãs (Shingeki no Kyojin), do Wit Studio, traz um conjunto de obra totalmente novo e “original”, que nos faz refletir sobre o sistema cruel e injusto em que vivemos. Sou muito militante de Facebook sim!

E essa nova temporada, espero eu, vai aprimorar ainda mais essa discussão, já que segundo um teaser trailer liberado – os protagonistas Eren Jaeger, Mikasa Ackerman (meu xodó <3) e Armin Arlert estão de volta para mais uma vez tentar livrar o mundo de gigantes assassinos, os chamados Titãs, depois que sua cidade é destruída por eles.

Sem revelar muito o real motivo do mundo estar sendo atacado  – o trailer traz mais uma vez os Titãs em situações de conflito, e procura mostrar, em cenas inéditas, como o desenrolar dos acontecimentos da primeira temporada irão se desdobrar nessa.

imagem-01

É bom lembrar que [começo do spoiler] na primeira temporada, os jovens soldados passaram por uma fase de treinamento e uma série de missões, onde se aprimoraram em batalhas e aprenderam a única forma de matar um titã: aplicando um golpe direto na sua nuca, ou melhor dizendo, “decepando o pescoço deles”.

Ainda que alguns titãs não tenham morrido mesmo tendo sido golpeados no lugar correto e com um corte muito bom, a prática mostrou que esse é um local onde provavelmente fica a pessoa que se transforma em Titã, já que a série dá dicas de que os titãs provavelmente eram humanos – [fim do spoiler] e estou realmente considerando a hipótese de que a segunda temporada irá confirmar isso.

imagem-02

Os motivos para o mundo inteiro amar Shingeki no Kyojin são diversos: uma coadjuvante que na verdade é a protagonista (amém Mikasa!) – não falei que ela era meu xodó? -, um Titã Colossal ~ misteriousor ~, um Titã Encouraçado bem sapão, e claro, muita destruição (em todos os sentidos).

A questão é que em pouco tempo a  série conquistou o Japão, superando inclusive as vendas do fenômeno One Piece nos rankings de mangás. GRITO!

imagem-03

Ao longo da história, o autor vai te provando que quando você acha que sabe de tudo, você na verdade não sabe de nada, e somente acompanhando o desenrolar dos acontecimentos é que vai percebendo a evolução do universo da obra.

Assista ao teaser trailer da segunda temporada:

imagem-04

imagem-05

imagem-06

imagem-07

imagem-08

imagem-09

imagem-10

imagem-11

É impossível não morrer de ansiedade vendo esse trailer, já que DESDE 2014 NÓS FÃS ESTAMOS AGUARDANDO ESTA CARALHA (mesmo que ela tenha sido concluída em 2013) ser anunciada, e nem mesmo os 25 episódios (multiplique aí as bilhões de vezes em que assisti novamente) e os longas-metragens foram suficientes para suprir esse vazio existencial.

A estreia da segunda temporada no Japão está prevista para abril de 2017, e vai ao ar nos canais MBS Tokyo MX.

Recentemente publiquei o primeiro post de meu blog, onde conto um pouco da minha experiência no primeiro bar temático para fãs do Michael Jackson. Relembre.